Cooperação e diálogo em segurança e defesa no Brasil: horizontalização na construção de uma agenda

Guilherme Frizzera

Resumo


A partir de 2016, os Ministérios da Defesa e de Relações Exteriores criaram um mecanismo permanente de cooperação e diálogo em matéria de segurança e defesa. A partir da análise dos objetivos propostos, esta horizontalização da política externa brasileira tende a construir uma agenda comum nesta área, atuando de forma coesa e cooperativa. 


Palavras-chave


Segurança e Defesa; Horizontalização

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.79997



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS