Tocada pela primeira vez? Defesa coletiva, gestão de crises e segurança cooperativa no novo conceito estratégico da OTAN

Diego Santos Vieira de Jesus

Resumo


O objetivo é explicar por que a OTAN adotou um novo Conceito Estratégico em 2010. O argumento central indica que a adoção de tal Conceito Estratégico está relacionada à necessidade de aprimoramento da defesa coletiva para se garantir o conjunto de capacidades necessárias ao enfrentamento das novas ameaças e ao fortalecimento das capacidades da organização para a gestão de crises e a segurança cooperativa, o que implicava o incremento da troca de informações, a melhoria das capacidades militares, o desenvolvimento de capacidades de natureza civil, a ampliação e a intensificação das consultas políticas entre os membros da OTAN e a maior cooperação com Estados não-membros da organização e outras instituições internacionais. Além de propor a ampliação de capacidades para as ações funcionais, o novo Conceito Estratégico também ressalta a importância do uso contínuo da ação retórica para a reafirmação dos valores compartilhados e da coesão da organização.

 


Palavras-chave


OTAN; Conceito Estratégico; defesa coletiva, gestão de crises; segurança cooperativa

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.52129



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS