A POLÍTICA DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA: NOVAMENTE ENTRE AUTONOMIA E ALINHAMENTO NA ELEIÇÃO DE 2014

Diego Pautasso, Gabriel Pessin Adam

Resumo


O presente artigo analisa o debate político em torno dos caminhos da política externa diante da eleição para a Presidência em 2014. O argumento central é que a eleição coloca em confronto estratégias distintas de inserção internacional: um voltada ao autonomismo e outra ao alinhamento. Portanto,o que se coloca em disputa não é apenas a política da política externa, mas a própria contradição de um País e de um subcontinente que enfrenta barreiras para romper o seu padrão de desigualdade e dependência.  


Palavras-chave


Política Externa; Brasil; Eleições de 2014

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.49480

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS