A posição brasileira frente ao conflito na Síria (2011-2013)

Bruna Figueiredo Riediger

Resumo


Em janeiro de 2011, quando Dilma Rousseff tomava posse como presidente do Brasil, explodia no Mundo Árabe os protestos das populações, que viriam a ser conhecidos como “Primavera Árabe”. Na Síria, as manifestações inicialmente pacíficas evoluíram para um grave conflito interno, chamando a atenção da comunidade internacional. O Brasil, desde o início, foi a favor das aspirações dos povos árabes e em relação à Síria, forte defensor de uma busca de consenso e de uma solução negociada.


Palavras-chave


Síria; Política externa brasileira; Dilma Rousseff

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.43390



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS