A POLÍTICA DE INTEGRAÇÃO REGIONAL DA ARGENTINA NA ERA KIRCHNER

Marco Cepik, Natasha Pergher Silva

Resumo


A América do Sul tem assistido, na última década, um processo de convergência política e proximidade programática entre os governos sul-americanos que, embora não assegure um ambiente de irrestrita cooperação, é substancial para a integração regional. Nesse sentido, o presente artigo pretende analisar os eixos da integração defendidos pelo governo argentino nesse novo momento pelo qual tem passado a região. Conclui-se que a política de integração da Argentina, além de constituir um ponto chave para a cooperação entre os países platinos e os países do norte andino, coloca em questão a necessidade de uma articulação política que abranja, também, os países da América Central e do Caribe, dado que esta se apresenta como uma área estratégica tanto para a Argentina, quanto para os demais países sul-americanos.

Palavras-chave


Integração Regional, Argentina, Era Kirchner, América Latina

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.26047

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS