O QUE NOS QUER DIZER A CRISE GREGA? DESDOBRAMENTOS DA CRISE SUB-PRIME EM 2008.

Marcos Costa Lima

Resumo


Os desdobramentos da crise da sub-prime na Grécia evidenciam que esta veio para durar e suas implicações têm inúmeras ramificações algumas ainda pouco nítidas.

A dívida pública dos países europeus está na raiz do processo, fortalecida por uma submissão voluntária dos governos perante os grandes bancos, fundos de investimento e seguradoras. A dívida pública se origina no baixo nível da arrecadação e débil progressividade da capacidade fiscal direta, consubstanciados no imposto de renda, no capital e ganhos das empresas e na evasão fiscal. A corrupção dos governos também interfere no processo. O artigo pergunta por que um país com tamanha dificuldade em suas contas esteve, entre 2005 e 2009, como um dos cinco maiores importadores de armas da Europa. E mais, por que o Banco Central Europeu fez vista grossa à compra de armamentos. A superação da crise será dolorosa e atingirá principalmente os que vivem de salário.


Palavras-chave


Crise da Grécia; Europa em Crise; Contradições na União Européia; prejuízo aos trabalhadores

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.17028

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS