VALUE RELEVANCE: ANÁLISE DOS EFEITOS DA AVALIAÇÃO A VALOR JUSTO

Autores

  • Flávia Fardin Grillo Mestranda em Ciências Contábeis Universidade Federal do Espírito Santo Av. Fernando Ferrari, n° 514, Goiabeiras. Vitória - ES E-mail: flavia.fgrillo@gmail.com Fone: (27) 99981-2663
  • Talita Casagrande Lachini Mestranda em Ciências Contábeis Universidade Federal do Espírito Santo Av. Fernando Ferrari, n° 514, Goiabeiras. Vitória - ES E-mail: talitacasagrandelachini@gmail.com Fone: (27) 99806-3444
  • Vitor Gomes Baioco Mestrando em Ciências Contábeis Universidade Federal do Espírito Santo Av. Fernando Ferrari, n° 514, Goiabeiras. Vitória - ES E-mail: vitorbaioco@gmail.com Fone: (27) 99251-7375
  • Donizete Reina Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal de Santa Catarina Professor Assistente da Universidade Federal do Espírito Santo Av. Fernando Ferrari, n° 514, Goiabeiras. Vitória - ES E-mail: dreina2@hotmail.com (27) 4009-2602
  • Alfredo Sarlo Neto Doutor em Controladoria e Contabilidade pela FEA/USP Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES E-mail: sarloneto@ccje.ufes.br Fone: (27) 9973-1446

Palavras-chave:

Valor Justo, Value Relevance, Patrimônio Líquido.

Resumo

A convergência às Normas Internacionais, com a Lei nº 11.638/07 e com a adoção total dos Pronunciamentos Contábeis (CPCs), alterou substancialmente a prática contábil no Brasil, principalmente a mensuração de elementos patrimoniais. Nesse contexto, o presente estudo investiga os efeitos da utilização do conceito de valor justo para mensuração de elementos patrimoniais sobre a relevância das informações contábeis nas empresas brasileiras listadas na BM&FBovespa no período de 2003 a 2012, levantando a hipótese de que o valor justo torna a valoração do Patrimônio Líquido mais próxima do valor de mercado da empresa, logo, mais relevante. Para tanto, utiliza-se o modelo de value relevance, que adota as informações anuais do preço das ações como variável dependente e o Lucro por Ação (LPA) e o Patrimônio Líquido por ação (PLA) como variáveis independentes. Os principais resultados evidenciam que após a adoção inicial e total dos CPCs, a utilização do conceito de valor justo como avaliação de ativos e passivos, o Patrimônio Líquido não se tornou mais relevante, rejeitando as duas hipóteses de pesquisa. Esses resultados podem ser explicados pela subjetividade do valor justo em contrapartida à tradição e objetividade do custo histórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-31

Edição

Seção

Artigos