PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR AUDITORES INDEPENDENTES E GERENCIAMENTO DE RESULTADOS EM EMPRESAS BRASILEIRAS

Fabiana Lucas de Almeida, Wagner Moura Lamounier

Resumo


No contexto da teoria da agência, a auditoria externa representa um mecanismo de monitoramento das ações dos administradores, ajudando no monitoramento e alinhando os interesses do principal e do agente. Todavia, existem práticas que podem prejudicar a independência do auditor, como a prestação concomitante de serviços de consultoria ao cliente ou a extensão de tempo da prestação do serviço. A literatura também aponta que a reputação, expertise e porte da empresa de auditoria são fatores que podem fortalecer sua capacidade de monitoramento. Diante disso, objetiva-se verificar se o auditor externo pode se tornar economicamente atrelado à administração de seu cliente, reduzindo-se, assim, a sua capacidade de monitoramento. Para tanto, relaciona-se, através da adaptação do modelo de Frankel, Johnson e Nelson, a razão entre os honorários pagos por serviços de consultoria e o total pago às empresas de auditoria às acumulações discricionárias, estimadas por meio do modelo de Jones modificado e do modelo de Kang e Sivaramakrishnan, por mínimos quadrados ordinários. O efeito de fatores que, segundo a literatura analisada, impactam o gerenciamento de resultados é controlado a partir da inclusão ao modelo de variáveis relacionadas a esses fatores. Os resultados apontam para o aumento do gerenciamento, que tem como objetivo a redução dos resultados, tendo em vista que se observa uma redução do valor das acumulações discricionárias negativas mediante a prestação concomitante de outros serviços que não são os de auditoria pelo auditor independente, em 2009, e, ainda, mediante a elevação das acumulações totais em 2008. Em síntese, os resultados evidenciam que não há relação significativa entre a prestação de serviços de não auditoria pela empresa de auditoria

independente e o gerenciamento de resultados por parte das firmas auditadas. Por outro lado, verifica-se que firmas que negociam American Depositary Receipts (ADR’s ou, em português, Recibo de Depósitos Americanos) têm menor indício de prática de gerenciamento de resultados. Também vale destacar que o fato de ser auditada por uma big four também não é relevante para explicar uma maior ou menor incidência da prática de gerenciamento de resultados nas firmas auditadas.



Palavras-chave


Independência da auditoria. Gerenciamento de resultados. Prestação de serviços de não auditoria.

Texto completo:

PDF


 
 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores

  PROPESQ   PROPESQ    PROPESQ 

  PROPESQ  PROPESQ     PROPESQ

Spell  

 
.........................................................................................................................................................................................................................

ConTexto - Revista do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da UFRGS - E-ISSN: 2175-8751

         UFRGS