ANÁLISE EXPLORATÓRIA DA EVIDENCIAÇÃO DA NATUREZA E EXTENSÃO DOS RISCOS DECORRENTES DE INSTRUMENTOS FINANCEIROS NAS NOTAS EXPLICATIVAS DE EMPRESAS LISTADAS NA BM&FBOVESPA

Autores

  • Tarcísio Pedro da Silva Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) Universidade Regional de Blumebau
  • Débora Gomes Machado Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) Universidade Regional de Blumebau
  • Nelson Hein Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis. Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) Universidade Regional de Blumebau

Palavras-chave:

Evidenciação, Risco, Instrumentos financeiros

Resumo

O propósito desta pesquisa é analisar o nível de evidenciação da natureza e extensão dos riscos decorrentes dos instrumentos financeiros nas Notas Explicativas (NE) de empresas listadas na BM&FBOVESPA que fazem parte do setor de produção industrial, com um total de 31 empresas. Em relação à justificativa pela escolha do tema, destaca-se o valor que a informação pode custar à empresa e o impacto que esta pode obter de retorno, fatores importantes na decisão da divulgação de forma espontânea. A plataforma teórica utilizada como embasamento deste estudo versa sobre a teoria da evidenciação, com aspectos de interesse para divulgação de informações ao ambiente externo às organizações. Complementarmente, foi abordado o entendimento sobre a gestão de risco, que destacou a tipificação de risco, determinada pelo CPC no. 40/09, relativo à sua evidenciação. A pesquisa classifica-se como descritiva, documental e quantitativa, com a utilização da técnica de análise multivariada, denominada de análise de componentes principais (ACP) para análise dos dados. Os resultados apontam que o usuário necessita de informações que suportem o processo de decisão, latente nas pesquisas da área, fato que contribui para a análise adequada da evolução das empresas no ambiente. Em relação ao método utilizado para a análise, ficou destacado que existe uma evidenciação de informações nos componentes principais, pela existência de alto agrupamento de informações. A variável de exposição ao risco, tanto na natureza quanto na extensão, ficou em posição invertida, o que representa desalinhamento ao apresentado como embasamento, porém com evidenciação de informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tarcísio Pedro da Silva, Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) Universidade Regional de Blumebau

Doutorando em Ciências Contábeis e Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)
Mestre em Ciências Contábeis (PPGCC/FURB)
Graduação em Ciências Contábeis

Débora Gomes Machado, Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) Universidade Regional de Blumebau

Doutora em Ciências Contábeis e Administração (PPGCC/FURB)
Mestre em Ciências Contábeis pela Unisinos
Graduação em Ciências Contábeis pela UCPEL

Nelson Hein, Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis. Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) Universidade Regional de Blumebau

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis.
Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2
2011 - Pós-Doutorado. The University of New México.
2003 - Pós-Doutorado. Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada.
1998 - Doutorado em Engenharia de Produção (UFSC)

Downloads

Publicado

2013-08-30

Edição

Seção

Artigos