A “herança durkheimiana” na revista Archives de Sciences Sociales des Religions

Ari Pedro Oro

Resumen


Este artigo versa a revista francesa Archives de Sciences Sociales des Religions e sua relação com a Escola Sociológica Francesa, ou escola durkheimiana. Fundada em 1956 por um pequeno grupo de cinco intelectuais, a saber: Henri Desroche, Emile Poulat, Jacques Maître, François-André Isambert e Gabriel Le Bras, este grupo, influenciado sobretudo por este último, imprimiu no grupo um ethos de trabalho coletivo cooperativo, que conheceu junto a alguns sociólogos e antropólogos que atuaram em torno da revista Année sociologique, tais como Marcel Mauss, Maurice Halbwachs, Celestin Bouglé, Louis Massignon, François Simiand e Henri Lévy-Bruhl. Igualmente, a herança durkheimiana se manteve institucionalmente no horizonte de Archives, que se quis, até certo ponto, continuadora de Année sociologique no tratamento científico do tema da religião, sem desconsiderar a teoria durkheimiana da religião, sobre a qual Archives consagrou inúmeros textos e mesmo três volumes ao longo da sua história, que serão considerados neste artigo.

Palabras clave


Durkheim; ASSR; Produção intelectual

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-2650.83291