A atuação da bancada religiosa na controvérsia em torno da presença das questões de gênero no plano municipal da educação (PME) em Blumenau de 2015

Bruna dos Santos Bolda, Josué de Souza

Resumen


A controvérsia em torno da temática do gênero nos PMEs, no Brasil, se origina na interface entre as esferas política e religiosa. Por isso objetiva-se desvendar as relações políticas e religiosas em torno do PME de Blumenau. Para tanto, recorreu-se à pesquisa documental e bibliográfica acerca do ativismo político religioso no Brasil e ao estudo de caso do projeto de Lei Complementar nº 1.463. Os resultados obtidos demonstram que houve organização dos ativistas político-religiosos em níveis federal, estadual e municipal em prol da retirada dos conceitos gênero e diversidade do PME. O ensejo dessa retirada de noções dos documentos da educação, pela bancada religiosa, é uma forma de defender suas “bandeiras políticas”, legitimar seu eleitorado e deslegitimar bandeiras alternativas. Com isso, conclui-se que a “luta” contra a suposta “ideologia de gênero” repete a mesma mobilização contra o “perigo comunista” do período da constituição de 1988 e da eleição presidencial de 1989.

Palabras clave


Plano Municipal de Educação. Gênero. Ativismo político-religioso. Esferas política e religiosa.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-2650.80241