Turismo religioso no Brasil e o caso da revitalização do morro do Cruzeiro em Murici - AL

Wanderson José Francisco Gomes

Resumen


Aproveitando o fluxo crescente de turistas à procura do turismo religioso, o governo brasileiro tem investido em políticas descentralizadas de intervenção nos destinos. Seguindo as novas recomendações, norteadas pelo Plano Nacional de Turismo, o estado de Alagoas busca introduzir o Programa de Municipalização e Regionalização do Turismo para a organização, revitalização e dinamização dos destinos situados nos interiores, explorando elementos histórico-culturais de seu povo para prolongar a estadia do turista e desobstruir a capital Maceió. Nesse sentido, localiza-se a cidade de Murici, interior do estado, que vê os primeiros passos para a revitalização do seu mais tradicional evento religioso: a subida do morro do Cruzeiro, na semana santa, atraindo uma multidão de fiéis. Este trabalho tem como propósito evidenciar a proposta de transformação estrutural do morro, bem como refletir sobre suas implicações no seio da comunidade muriciense e identificar como o município se insere na recente orientação turística do estado.

Palabras clave


Religião; Turismo religioso; Circuitos religiosos; Catolicismo; Evangélicos; Espiritismo; Ministério do Turismo; Políticas públicas; Semana santa; Revitalização; Morro Santo do Cruzeiro;

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-2650.62488