Dor, sofrimento e luta: fazendo religião e política em contexto de violência

Márcia Pereira Leite

Resumen


Este artigo examina algumas modalidades de imbricação entre religião e política no contexto de violência vivido no Rio de Janeiro, Brasil. Discute como categorias e práticas religiosas têm sido experimentadas e mobilizadas por moradores de favelas cariocas vítimas da violência estatal para confrontar os dispositivos discursivos favela e favelado, que os identificam com o campo do crime e da marginalidade, e acessar o espaço público na busca por justiça e reparação moral. Analisa, com base em um caso etnográfico, como essa operação lhes permite expressar o sofrimento e a indignação pelo assassinato de um familiar por policiais militares, prestar-lhe homenagens fúnebres, restaurar-lhe a dignidade moral em rituais para a dor no espaço público e acessar um repertório social e moral que associa as dimensões política e jurídica na tematização da violência e na responsabilização de seus autores.

Palabras clave


Religião e política; favela; metáfora da guerra; rituais para a dor; dispositivos morais

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-2650.44575