Os santos de casa: um estudo sobre família, comunidade e religião no menor município brasileiro

Carlos Eduardo Machado

Resumen


As transformações do campo religioso brasileiro incidem sobre os demais campos da vida social. Além da esfera pública que passa a experimentar manifestações e contatos mais plurais, os espaços privados e os núcleos familiares também sentem os impactos deste movimento. Desta forma, não apenas o campo religioso muda, mas as próprias práticas religiosas e as relações entre indivíduos de diferentes pertencimentos religiosos são alteradas. Partindo destas considerações, apresento neste artigo algumas reflexões originadas da pesquisa realizada na cidade de Borá, interior do Estado de São Paulo, Brasil. Conhecida como a menor cidade brasileira em termos populacionais, Borá apresenta características singulares em sua formação. As relações entre os boraenses ou são parentais ou bastante próximas, as famílias que primeiro chegaram à região constituíram uma estrutura comunitária com características católicas presentes até hoje. Com as recentes transformações que atingem o campo social e econômico, somando ao crescimento das igrejas protestantes no município, Borá fornece um retrato contemporâneo das mudanças internas do campo religioso brasileiro, e de como as noções de família e de comunidade estão presentes como mediadoras neste novo contexto.

Palabras clave


família; comunidade; religião; Borá

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-2650.44536