Uma etnografia do mundo espírita virtual: algumas aproximações metodológicas

Alberto Calil Júnior

Resumen


Um dos produtos da chamada era digital, a internet vem despertando o interesse da parte da população brasileira., Este “novo espaço de sociabilidade” se constitui como arena privilegiada para toda uma gama de acontecimentos que ganham corpo e vida no “ciberespaço”. Neste sentido, chama atenção a emergência das “comunidades virtuais”. Com a ampla participação dos internautas brasileiros estas vêm despertando o interesse dos Cientistas Sociais que descobriram um novo espaço para o estudo da sociabilidade contemporânea, a tal ponto que para muitos a pesquisa na internet está associada à sua análise. O surgimento desses novos “locus” (virtuais?) para a realização de uma pesquisa sócio-antropológica sugere um movimento de “estranhamento” em relação a algumas categorias comumente utilizadas nas análises destes “mundos virtuais”. Tendo como ponto de partida a investigação que atualmente realizo junto ao “mundo espírita virtual” pretendo discutir neste artigo algumas implicações metodológicas da pesquisa antropológica no / do ciberespaço.

Palabras clave


Ciberespaço; Espiritismo; Internet; trabalho de campo.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-2650.3978