Religião e sexualidade: Permanências e Transformações da perspectiva de jovens pentecostais de Recife/PE - Brasil

Fátima Maria Paz Alves

Resumen


Ser um jovem da Assembléia de Deus, igreja pentecostal clássica, no contexto urbano de Recife/PE-Brasil, remete a uma distinção; a visões de mundo e modos de vida que, em princípio, guardam especificidades em relação àqueles compartilhados pelos demais jovens em sociedade. Isto implica na busca por várias formas de afirmação enquanto jovens crentes, crises, conflitos e negociações com a família e/ou lideranças da igreja ante a crescente presença e participação nas diferentes esferas do “mundo secular”. Fazer parte deste grupo religioso representa um diferenciador moral, associado a um habitus ancorado num ethos religioso em que é central a dimensão da sexualidade. Desta perspectiva, no artigo detemo-nos na análise do modo como estes jovens pensam e vivenciam relacionamentos amorosos, destacando sua percepção sobre virgindade e homossexualidade. Ele tem por base pesquisa qualitativa realizada entre 2006 e 2008; realizando-se, como parte da investigação, entrevistas semi-estruturadas (em profundidade) com jovens e adultos, feitas observações de cultos, cerimônias, eventos e momentos informais da vida cotidiana dos entrevistados.

Palabras clave


Pentecostalismo; juventude; sexualidade.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-2650.19975