Análise das compreensões e do comportamento de estudantes do 5° ano sobre o uso da internet por meio de uma sequência didática

Ana Cláudia Reis de Oliveira, Larissa Moraes dos Santos Santos, Luana Antonioli, Nathália Casagrande dos Santos, Caila Lanfredi, Janaina Boniatti Bolson, Luciana Idiarte Soares Falkenbach, Mirian Benedetti Narvaz, Roberta Dall Agnese da Costa

Resumo


O objetivo do estudo foi avaliar se uma sequência didática é capaz de auxiliar estudantes a compreenderem a importância do uso adequado da internet, em seus diversos aspectos, dentre eles, aqueles comportamentais. Para tanto, considerou-se um grupo do quinto ano de uma escola municipal de Caxias do Sul, composto por onze estudantes. Como estratégia de ensino utilizou-se a proposição de uma sequência didática. Durante sua execução, os estudantes passaram por diferentes momentos, nos quais expressaram suas percepções sobre comportamentos em determinadas situações, envolvendo o uso da internet. Assim, observou-se que, todos os estudantes tinham acesso à internet fora da escola e consideravam que não possuem conhecimentos sobre comportamentos de risco. Porém, analisando os dados, percebeu-se o contrário, que os estudantes já possuem muitos conhecimentos sobre a temática. Com a aplicação da sequência didática, eles puderam discutir e refletir sobre o tema, colocando o seu ponto de vista e trocando experiências com os colegas.

Palavras-chave


Sequência didática; comportamentos; uso da internet.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Iana Assunção de; PASSOS, Elizete. A tecnologia como caminho para uma educação cidadã. Cairu em Revista. v. 3, p. 1-24.

BEHAR, Patrícia Alejandra. Modelos pedagógicos em educação à distância. In: BEHAR, Patrícia Alejandra. (Org.). Modelos pedagógicos em educação à distância. Porto Alegre: Artmed, 2009. p. 15-32.

Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base nacional comum curricular. Brasília, DF, 2016

DOLZ, Joaquim; SCHNEUWLY, Bernard. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2004.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

LEAL, Regina Barros. Planejamento de ensino: peculiaridades significativas. Revista Iberoamericana de Educación, v. 37, n. 3, p. 1-7, 2005.

LOPES, Raabe Corado; CASTRO, Darlene Teixeira. A importância das tecnologias digitais no processo de ensino e aprendizagem. Humanidades & Inovação, v. 2, n. 2, 2015.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

SAMPAIO, Marisa Narciso; LEITE, Ligia Silva. Alfabetização Tecnológica do Professor. Petropólis: Vozes, 2008.

WOLAK, Janis, et al. 2006. Online Victimization of Youth: Five Years Later. Disponível em: Acesso em: 28 set. 2018.

ZABALA, Antoni. A Prática Educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.




DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.89699