Considerações sobre os Processos de Violência na Escolarização Feminina

Caren Rejane de Freitas Fontella

Resumo


O presente artigo busca descrever as expressões da violência de gênero vivenciadas por uma ex-aluna do Proeja e analisar as repercussões em sua trajetória escolar. A metodologia utilizada foi a pesquisa narrativa, através de entrevista semiestruturada realizada com uma egressa da educação profissional de jovens e adultos; residente em um bairro de periferia na cidade de Porto Alegre/RS. O método de análise do corpus foi a Análise Textual Discursiva (ATD), que permitiu a emergência de duas categorias: “As condições sociais de pobreza e o percurso educacional de mulheres” e “Casamento, maternidade, responsabilidades domésticas e os percursos educacionais de mulheres”. Inferimos que a entrevistada sofreu diversos tipos de violência durante sua trajetória; percebe-se pela narrativa que as violências sofridas por ela foram silenciadas em toda a sua trajetória e, por muitas vezes, naturalizadas pela própria entrevistada.


Palavras-chave


Gênero; Trajetórias Femininas; Violências

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.88448

Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 0103-6041
ISSN 2595-4377 (online)

Indexadores