Educação continuada na docência: reflexões a partir de Bourdieu e Gur-ze’ev

Denise Dalpiaz Antunes, Alexandre Anselmo Guilherme, Lucas Rech Silva

Resumo


O texto traz importante contribuição do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio-PNEM, no sentido de aquisição de 'capital cultural' e transformação do'habitus' segundo a perspectiva sociológica de Pierre Bourdieu argumentando-se a formação do 'professor improvisador', defendido por Ilan Gur-Ze’ev. Ainda, destaca-se a importância deste tipo de ação, especialmente na valorização e melhoria da escola pública, na pessoa dos educadores, além da atualização da práxis. As considerações sobre a importância do capital cultural de Bourdieu (2004, 2013) e do professor improvisador de Gur-Ze’ev (2005, 2008, 2010, 2011) são interessantes para um bom entendimento da importância deste tipo de programa.  Aponta-se que, sem o apoio de tais ações, a capacidade de indivíduos expandirem seu 'capital cultural' é reduzida, comprometendo o potencial para o surgimento e/ou revelar do 'professor improvisador', crítico e encorajador da crítica.

Palavras-chave


Formação de Professores; Educação Continuada; PNEM; Pierre Bourdieu; Ilan Gur-Ze’ev.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Denise Dalpiaz. Oficinas Pedagógicas Cooperativas: a Motivação docente na formação continuada. Curitiba, Editora CRV, 2016.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: edições 70, 2004.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em Educação. Porto: Porto, 1994.

BOURDIEU, Pierre. Espaço social e poder simbólico. Coisas Ditas. São Paulo: Brasiliense, 2004.

______. Escritos de Educação. Maria Alice Vergueiro e Afranio Catani (org.). 14. ed. - Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

CASTRO, Marta Luz Sisson. Metodologia da Pesquisa Qualitativa: Revendo as Idéias de Edgon Guba. In: ENGERS, Maria. Emília. Paradigmas e Metodologias de pesquisa em Educação : notas para reflexão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1994, p. 53-64.

DELORS, Jacques. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da comissão Internacional sobre a Educação para o século XXI. São Paulo: Editora Cortez, 8. ed., 2003.

GUR-ZE’EV, Ilan., Critical Theory and Critical Pedagogy Today: Toward A New Critical Language in Education. Studies in Education, Haifa: Israel, 2005.

______. Diasporic philosophy, Counter Education and Improvisation: A Reply. Studies in Philosophy and Education, Vol. 27, No. 5, pp. 381-386, 2008.

______, The Possibility/Impossibility of a New Critical Language in Education, Rotterdam: Sense Publishers, 2010a.

______, The Nomadic Existence of the Eternal Improviser and Diasporic Co-Poiesis Today. Diasporic Philosophy and Counter Education, Rotterdam: Sense Publishers, 2010b,

______, The Nomadic Existence of the Eternal Improviser and Diasporic Co-Poiesis in the Era of Mega-Speed. Diasporic Philosophy and Counter-Education, Rotterdam: SensePublishers, pp. 29-45, 2011.

IMBERNÓN, Francisco. Formação continuada de professores. Porto Alegre: Artmed, 2010.

LOMÔNACO, José Fernando B. Apresentação à edição brasileira. In: LÓPEZ-BARAJAS ZAYAS, Emilio. O Paradigma da Educação Continuada. Porto Alegre: Penso Editora, 2012.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org ). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, p. 9-29, 1998.

PORTAL, Leda Lísia Franciosi; FRANCISCONE, Fabiane. Contribuições da Educação continuada na construção da inteireza do ser. Educação. Porto Alegre: EDIPUCRS, n. 3 (63), p. 557-569, set/dez, 2007.

SILVA, Marilda. O habitus professoral: o objeto dos estudos sobre o ato de ensinar na sala de aula. Revista Brasileira de Educação, USP: São Paulo. 2005.

UNDURRAGA INFANTE, Consuelo. Como aprenden los adultos? Ediciones Universidad Católica de Chile: Santiago, 2004.




DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.68834