Oficina de educação em saúde com adolescentes: relações de trocas interindividuais no contexto das interações

Marisa Camargo

Resumo


Neste trabalho são discutidas as relações de trocas interindividuais identificadas na interação com adolescentes do ensino fundamental de uma Escola Estadual de Porto Alegre/RS em uma oficina de educação em saúde realizada no período de maio a julho de 2008. As informações coletadas por meio de protocolos de observação foram analisadas com base nas categorias teóricas e teorias inspiradoras trabalhadas no II Curso de Formação Continuada para Educadores de Crianças e Jovens em Situação de Vulnerabilidade Social do Programa Conviver para Aprender, promovido pelo Laboratório de Estudos em Educação à Distância do Colégio de Aplicação (Le@d.CAp) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), composto de atividades práticas e teóricas presenciais e à distância, do qual a oficina constituiu atividade prática. Através de um conjunto de atividades que enfatizaram a educação em saúde, identificaram-se as categorias teóricas: trocas interindividuais equilibradas devido à cooperação intelectual, trocas interindividuais desequilibradas devido ao egocentrismo intelectual, trocas interindividuais desequilibradas devido ao conformismo intelectual e trocas interindividuais desequilibradas devido à coação intelectual, ratificando a aplicabilidade dessa proposta teórico-metodológica no processo ensino-aprendizagem.


Palavras-chave


Adolescentes; Educação; Saúde; Trocas Interindividuais; Interação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.6853