O papel dos estilos parentais, do bem-estar subjetivo dos pais e da educação pré-escolar no bem-estar subjetivo da criança

Ana Marlene Guerreiro, Luís Sérgio Vieira

Resumo


O principal objetivo do presente estudo foi explorar o papel dos estilos parentais e do bem-estar subjetivo dos pais no bem-estar subjetivo da criança em idade pré-escolar. A estas variáveis, associamos outras relacionadas com o tempo e as atividades desenvolvidas na educação pré-escolar. Os resultados obtidos revelam uma associação entre níveis de bem-estar subjetivo das crianças e o dos seus pais, a que se associam influências, quer do estilo educativo parental quer da participação da criança na educação pré-escolar. Embora os resultados sugiram que os estilos parentais não desempenham um papel uniforme nas diversas dimensões do bem-estar subjetivo da criança, os mesmos resultados salientam a importância das práticas educativas do estilo democrático na promoção do bem-estar, satisfação e desenvolvimento da criança.

Palavras-chave


estilos parentais; bem-estar subjetivo da criança; bem-estar subjetivo dos pais; educação pré-escolar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.44036