Oficina Congado: coroação do rei Congo

Cláudia Renata Pereira Campos

Resumo


Neste trabalho, apresento o relato de experiência de uma prática pedagógica referente ao ensino de história e cultura afro-brasileira e africana, realizado entre os meses de maio e agosto de 2010, a partir da aplicação da oficina “Congado: Coroação do rei Congo”, em crianças de quinta e sexta séries do Ensino Fundamental - Projeto Amora do Colégio de Aplicação/UFRGS. A oficina visou a apresentar e problematizar traços característicos da cultura afro-brasileira e, sobretudo, inserir no currículo de ensino básico temas referentes à história da África e afro-brasileira, tendo como resultado a organização de um congado, adaptando-o à comunidade escolar. A proposta de trabalho estava voltada para o diálogo do tema étnico-racial com outras disciplinas, a partir do enfoque da “Pedagogia da diferença”, de Rocha. Durante os encontros, foram realizadas diversas atividades de caráter teórico-prático, desenvolvendo as habilidades e as competências dos alunos. A oficina contribuiu para a valorização da cultura afro-brasileira na escola, possibilitando a realização de atividades interdisciplinares (História, Geografia, Arte, Música, Português e Educação Física) e, sobretudo, reforçou as iniciativas de implementação da lei 10.639/03 no Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.34652