Cultura corporal afro-brasileira na escola: resistência e perspectiva de estudantes do Ensino Médio

Ivan Livindo de Senna Corrêa

Resumo


Este artigo tem por objetivo refletir sobre a cultura corporal e a cultura afro-brasileira, enquanto conteúdo escolar, e diagnosticar as vivências dos alunos do Ensino Médio na cultura corporal afro-brasileira. Para realizar a pesquisa aplicou-se um questionário com questões abertas e fechadas a 49 estudantes do Ensino Médio, os quais concordaram em participar da pesquisa. Como resultados constatou-se que as áreas que mais trabalham a cultura afro-brasileira na escola são: história, geografia e sociologia. Observou-se resistência dos estudantes em optarem por atividades da cultura corporal afro-brasileira, como uma modalidade em educação física. A vivência na cultura corporal dos estudantes é basicamente em esporte, dança e ginástica de origem européia. Os estudantes apontam como perspectiva, a oferta do ensino de capoeira e dança como disciplina eletiva porém, não como conteúdo da educação física escolar.



Palavras-chave


cultura corporal afro-brasileira; educação física; ensino médio

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.27198