A vez da palavra na produção textual escolar

Vera Vasilévski

Resumo


Este estudo avalia os desvios ortográficos constantes em textos escolares produzidos por uma turma do ensino médio da Educação de Jovens e Adultos (EJA), bem como expõe e discute uma forma de tratá-los. Por meio da metodologia da lingüística de córpus, analisa 457 ocorrências de desvios ortográficos extraídos de redações escolares. Ainda, descreve a forma usada para ajudar os alunos a reduzir tais desvios, a qual denomina revisão ou reescrita investigativa de textos, em que os alunos são estimulados a descobrir o problema e pesquisar para resolvê-lo. Conclui que os desvios são causados sobretudo por falta de contato com a língua escrita e falta de afinidade com os preceitos do sistema alfabético do português e que a revisão investigativa contribuiu para a redução substancial desses desvios em textos posteriores.

Palavras-chave


Língua escrita na escola; reescritura de textos; lingüística de córpus.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.10165