O museu e sua função sócio-educativa: o caso do museu de arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (Margs)

Vieira Augusto Diniz

Resumo


O seguinte artigo é baseado na experiência de estágio supervisionado realizado no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS). É desenvolvido um projeto de intervenção que leva ao museu os alunos do terceiro ano do Ensino Médio da Escola Estadual Florinda Tubino Sampaio, o qual tem como objetivos reconhecer o museu como uma organização cultural complexa e, principalmente, sensibilizar os alunos-visitantes para o espaço museológico, despertando o interesse para futuras visitações aos mais diferentes museus. Aspectos como a capacidade de geração de ambiência, local onde as trocas pedagógicas possam ser catalisadas; a complexidade museológica, que se baseia no conhecimento multidimensional; e, finalmente, o modo mais adequado para a realização de uma visita pedagógica, o qual se baseia no diálogo com o público e no “sentir-se” bem; são desenvolvidos teoricamente. Através de uma pesquisa com os alunos, discute-se o paradigma das visitações limitadas às salas de exposição.

 


Palavras-chave


Visitação ao MARGS; geração de ambiência; complexidade; museologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.10157