O PROTOCOLO DE QUIOTO E O BEM-ESTAR ECONÔMICO NO BRASIL - UMA ANÁLISE UTILIZANDO EQUILÍBRIO GERAL COMPUTÁVEL

Flávio Tosi Feijó, Sabino Porto Júnior

Resumo


O objetivo deste trabalho é fazer uma avaliação ex-ante dos impactos no bem-estar econômico e no meio ambiente que as reduções de emissões de CO2 tratadas pelo Protocolo de Quioto podem trazer para o Brasil. Cenários alternativos são construídos para a simulação de redução de emissões de CO2 para os signatários do Protocolo, admitindo ainda a possibilidade de execução de um dos mecanismos de flexibilidade do Protocolo de Quioto – o comércio de emissões. O instrumento utilizado para as simulações – GTAP-E - é uma versão modificada do GTAP (Global Trade Analysis Project). Os resultados obtidos corroboraram a hipótese que a política ambiental de redução de emissões, traz a um trade-off entre eficiência alocativa e meio ambiente limpo. Para o Brasil, os resultados mostraram que a melhor estratégia para participar do processo de redução de emissões seria a de o país estar inserido diretamente em um dos mecanismos de flexibilidade do Protocolo.

Palavras-chave


GTAP-E. Protocolo de Quioto. Comércio. Meio ambiente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.9703



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456