O SUPERMULTIPLICADOR SRAFFIANO, A INSTABILIDADE FUNDAMENTAL DE HARROD E O DILEMA DE “OXBRIDGE”

Franklin Serrano, Fabio Freitas, Gustavo Bhering

Resumo


O trabalho compara o modelo de crescimento liderado pela demanda do supermultiplicador
sraffiano com os principais modelos de crescimento pós-keynesianos,
usando um esquema analítico simples. Demonstramos que: o modelo permite o ajustamento
da capacidade à tendência da demanda, em contraste com o modelo de Harrod;
que nos modelos de Cambridge há a tendência oposta de ajustamento da demanda à
capacidade produtiva; e que o supermultiplicador mantém a hipótese de distribuição
exógena, mas sem a necessidade de ter que supor que o grau efetivo de utilização da
capacidade é endógeno, como nos modelos baseados em Kalecki e Steindl.


Palavras-chave


Demanda efetiva; Crescimento; Supermultiplicador sraffiano

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.78286

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456