A INFLUÊNCIA ESTRANGEIRA E AS IDEIAS DE BERNARDO SOUZA FRANCO SOBRE A QUESTÃO BANCÁRIA NO ÂMBITO REGIONAL E NACIONAL: PARÁ-BRASIL (1846-1848)

Thiago Fontelas Rosado Gambi

Resumo


Este estudo explora as ideias de Souza Franco sobre a questão bancária
em âmbito regional e nacional e, com base nisso, objetiva apresentar seu diagnóstico
sobre o sistema bancário brasileiro, analisar seus argumentos em defesa da criação
de bancos no Brasil e na província do Pará e identificar aspectos que indiquem a
assimilação de ideias e experiências estrangeiras e sua adaptação à realidade brasileira.
No primeiro caso, analisa-se uma série de cinco artigos sobre a criação de um banco
comercial na província do Pará publicados em 1846 no jornal paraense Treze de
Maio. No segundo caso, consideram-se o diagnóstico e a proposta sobre o sistema
bancário brasileiro apresentados no livro Os bancos do Brasil, publicado originalmente
em 1848. A argumentação de Souza Franco apresentada nos textos analisados neste
trabalho revelam que as ideias econômicas estrangeiras eram conhecidas, assim como
as experiências vindas do exterior. Esse conhecimento era assimilado criticamente e
adaptado às circunstâncias regionais e nacionais. Considerar as ideias de Souza Franco
baseadas em assimilações críticas e adaptações de ideias e experiências estrangeiras
não implica dizer que elas significassem mudanças qualitativas na estrutura econômica
e política do império.


Palavras-chave


Bancos; Souza Franco; Pará; Brasil; pensamento econômico brasileiro

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.76661

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456