AS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS POR GRAU DE ELABORAÇÃO ENTRE 1980 E 2015: APLICAÇÃO DO MODELO EATON-KORTUM À LUZ DA TEORIA CEPALINA

Édivo de Almeira Oliveira, William Barbosa, Júlio Vicente Cateia, Paulo Ricardo Feistel

Resumo


Este trabalho tem como objetivo analisar empiricamente as exportações brasileiras por grau de elaboração entre 1980 e 2015 à luz da teoria cepalina, articulando-a com o modelo gravitacional Eaton-Kortum – que tem se destacado pela incorporação de elementos estruturais em sua análise. Os resultados obtidos indicam que tanto para o modelo gravitacional considerado, quanto para a teoria estruturalista-cepalina o preço relativo, o tamanho das economias e as barreiras comerciais emergem como parâmetros que expressam o fluxo e a qualidade das trocas realizadas entre as economias. A análise econométrica comprova a importância do PIB, bem como da técnica e das barreiras comerciais na explicação das exportações brasileiras por grau de elaboração. Porém, os resultados sugerem pouca efetividade dos preços relativos em fomentar as vendas externas nacionais.

Palavras-chave


Exportações; Modelo Eaton-Kortum; Teoria cepalina

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.62280



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456