A APROPRIAÇÃO DAS RENDAS AGRÍCOLAS POR PARTE DOS GRUPOS OCUPACIONAIS FAMILIARES RURAIS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL NOS ANOS 2000

Hector Augustus Santiago Eder, Marcelino de Souza, Carlos Alves do Nascimento

Resumo


Estudos apontam para a ocorrência de um boom agrícola no Brasil com reflexos também no estado do Rio Grande do Sul. O objetivo deste artigo é analisar o perfil da apropriação da renda agrícola total nos tipos de famílias rurais, em que pelo menos um membro da família estava ocupado em atividades agrícolas no estado do Rio Grande do Sul nos anos de 2002 e 2009. Para tal, utilizam-se os microdados das Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios (PNADs) com a decomposição dos efeitos da apropriação da renda agrícola. A apropriação da renda agrícola ocorreu na agricultura familiar, porém com uma diferenciação social importante. Conclui-se que as políticas públicas, especialmente de crédito, promoveram a continuidade do processo de especialização das atividades agrícolas e de integração intersetorial.


Palavras-chave


Renda agrícola; PNAD; Agricultura familiar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.50988



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456