BOLHA DE PREÇOS NO MERCADO ACIONÁRIO: UMA ANÁLISE DO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO BRASIL

Bruno Vinícius Ramos Fernandes, Ana Júlia Eiras da Silveira, Paulo Roberto Barbosa Lustosa

Resumo


O desempenho dos diversos setores da economia ao longo do tempo está sujeito a uma série de interferências e influências que determinam a dinâmica de sua evolução, passando por momentos de grande euforia, num extremo, a outros de profunda estagnação e recessão. Sabendo-se que o mercado de ações funciona como um verdadeiro termômetro destas mudanças, o presente trabalho teve por objetivo investigar indícios que pudessem caracterizar a ocorrência de um processo de formação de bolha de preços no setor imobiliário. Para tanto, o estudo partiu da análise de cotações históricas das ações e seus respectivos dividendos de empresas da construção civil do Brasil presentes na BM&F Bovespa. As análises estatísticas dos valores estudados mostraram que as cotações, na grande maioria dos casos, apresentam um alto nível de dispersão e que os retornos esperados destas ações se distribuem em um intervalo percentual nada uniforme. Do ponto de vista econométrico, o estudo empregou testes de cointegração para análise de séries históricas das variáveis, concluindo que mais da metade da amostra de dados não possui cointegração, revelando a possibilidade de presença de um componente especulativo. Tendo em vista as disparidades dos dados, o trabalho postula, desta maneira, que o setor de construção civil brasileiro possui componente de bolha nos preços de suas ações.

Palavras-chave


Bolha de preços; Teste de cointegração; Valor fundamental da ação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.17007



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456