CRESCIMENTO ECONÔMICO E LEI DE THIRLWALL: UMA ANÁLISE PARA ECONOMIAS LATINO-AMERICANAS

Luis Eduardo Esteves, Fernando Motta Correia

Resumo


O objetivo do presente estudo é demonstrar se, utilizando a metodologia Engle-Granger, os cinco países latino-americanos selecionados (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México) realmente observaram para o período 1980-2005, uma variação na sua elasticidade renda das importações, de forma a que esta tenda a suavizar a restrição imposta pela lei de Thirlwall ao crescimento destes países, i.e., espera-se que um fluxo de capitais negativo, ou seja, uma fuga de capitais reduza a elasticidade renda das importações, implicando em uma maior taxa de crescimento que a possível se esta se mantiver constante durante esta fuga. Os resultados mostram que a lei de Thirlwall parece ser uma boa representação para a trajetória de crescimento destes, sendo esta determinada fundamentalmente, pelas exportações e pela elasticidade renda das importações.


Palavras-chave


Crescimento; América Latina; Macroeconomia aberta

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.16282



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456