CONDIÇÃO DE OCUPAÇÃO E INFORMALIDADE NO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO EM 2007

Elvanio Costa de Souza, João Eustáquio de Lima

Resumo


Entre os problemas que afetam o mercado de trabalho brasileiro, a informalidade merece destaque, pois atinge cerca de 50% da população economicamente ativa. Este artigo procurou identificar quais fatores exercem maior influência sobre a condição de ocupação de um indivíduo brasileiro economicamente ativo de 16 anos ou mais de idade. Para tal, utilizaram-se as informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2007 e o modelo logit multinomial. A idade e a escolaridade têm efeito positivo sobre a probabilidade de uma pessoa conseguir um emprego, principalmente formal. Indivíduos do sexo masculino e indivíduos brancos ou amarelos têm mais chances de estar empregados, sobretudo formalmente. Aqueles que residem no meio rural têm menor probabilidade de estar desocupados. Morar nas regiões Nordeste e Norte aumenta a probabilidade de trabalhar informalmente.


Palavras-chave


Mercado de trabalho brasileiro; Informalidade; Modelo logit multinomial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.11145



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456