DESIGUALDADE E DESENVOLVIMENTO: A HIPÓTESE DE KUZNETS É VÁLIDA PARA OS MUNICÍPIOS BRASILEIROS?

Laura Correa de Barros, Fábio Augusto Reis Gomes

Resumo


Este trabalho investigou a validade da hipótese de Kuznets sobre desigualdade e desenvolvimento para os municípios do Brasil nos anos de 1991 e 2000. A desigualdade foi medida pelos índices de Gini e L de Theil. As medidas de desenvolvimento foram a renda per capita e a razão entre a população urbana e a população total. Os resultados foram ambíguos: algumas especificações rejeitaram a hipótese de Kuznets e outras não; porém, todos os modelos apresentaram um poder explicativo muito fraco. Portanto, a capacidade da hipótese de Kuznets para explicar a desigualdade entre os municípios brasileiros é bastante limitada.

Palavras-chave


Desigualdade. Desenvolvimento Econômico. Hipótese de Kuznets.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10910



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456