LEI FUNDAMENTAL DA CONCORRÊNCIA CAPITALISTA E CRITÉRIO DE ADOÇÃO DE NOVAS TÉCNICAS

Francisco Paulo Cipolla

Resumo


O objetivo deste trabalho é tomar explícita a análise de Marx acerca do critério de adoção de novas técnicas, análise essa subjacente ao trabalho de Prado (2003), mas não explicitada naquele artigo. Com o intuito de situar a contribuição de Prado no contexto da literatura sobre a escolha da técnica, o teorema de Okishio é revisitado e contrastado com a visão de Marx. A apresentação dos conceitos próprios da análise de Marx nos levou a duas conclusões fundamentais. A primeira se refere ao fato de que Okishio tem uma visão peculiar do critério de adoção de novas técnicas de Marx como sendo o aumento da produtividade. A segunda diz respeito à falta de clareza quanto ao critério de adoção de novas técnicas apresentado por Prado, falta de clareza essa que advém da revisão incipiente da teoria apresentada por Marx e Engels em O Capital.

Palavras-chave


Concorrência. Mais-valia extraordinária. Progresso técnico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10800



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456