CRISES CAMBIAIS DOS ANOS 1990: UMA ANÁLISE SOB O ENFOQUE CUSTO-BENEFÍCIO À BARRO-GORDON

Tito Belchior Silva Moreira, Maurício Barata de P. Pinto, Geraldo da Silva e Souza

Resumo


Este artigo tem por objetivo verificar se os países envolvidos nas principais crises cambiais dos anos 1990 seriam anunciados como vulneráveis às respectivas crises, com base em previsões levadas a cabo com uso de um escore de avaliação de crise definido pela função perda de Barro- Gordon (1983). Este escore de crise depende da inflação e do crescimento real do produto. É um construto definido com a utilização de métodos estatísticos de análise multivariada. Neste contexto os países da amostra são avaliados. Identificam-se os mais vulneráveis às crises cambiais por meio da análise de conglomerados. A classificação obtida é validada com o uso de análise discriminante. Os resultados são consistentes com os observados na literatura.

Palavras-chave


Modelo Barro-Gordon. Crises cambiais. Função perda. Análise discriminante. Análise de agrupamento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10797



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456