A QUESTÃO DEMOGRÁFICA E A PRAXEOLOGIA

Anton Karl Biedermann, Alfredo Marcolin Peringer, José Paulo Soares Martins, Paulo Cesar Flores

Resumo


O trabalho analisa a questão demográfica à luz das teses de Thomas Malthus e do Clube de Roma e reconhece a verdade inconteste de ambas as teorias. Concorda que há uma lei natural biológica que impede que haja sobrevida na terra sem o alimento básico para a subsistência humana. O uso indiscriminado dos recursos naturais não renováveis, por sua vez, pode levar à sua exaustão que, junto com a degradação do meio ambiente, fruto de uma industrialização suja, também podem impedir o homem de contar com os meios necessários à sua sobrevivência. Todavia, o estudo da praxeologia, ciência da ação humana, nos garante que nunca chegaremos, num contexto mundial, aos limites malthusianos ou aos do Clube de Roma. Os desequilíbrios entre população e alimento, hoje existentes em algumas regiões do mundo, são frutos da desfiguração da ação humana, provocada por subsídios materiais internos e externos, fonte de estímulo à procriação indevida. A revogação desses subsídios e de outros estímulos à procriação é uma condição essencial à vida do homem na terra.

Palavras-chave


Questão demográfica. Praxeologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10420



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456