Descrição e sistematização arterial da vascularização da área do páleo-pálio e das artérias cerebelares do javali(Sus scrofa scrofa), no RS

Patrícia Bastos do Nascimento

Abstract


Utilizou-se 30 encéfalos de javali (

 

Sus scrofa scrofa), 15 machos e 15 fêmeas, com o sistema arterial cerebral preenchido com látex 603 e fixado em formaldeído a 20%, com o objetivo de estudar a vascularização arterial das áreas páleopaliais e vascularização cerebelar nessa espécie. A artéria carótida do cérebro, originada da rede admirável epidural rostral, emitiu, na lateral da hipófise, um ramo rostral e um ramo caudal. O ramo rostral lançou de uma a três artérias cerebrais médias, continuando-se como artéria cerebral rostral. Essa última emitiu as artérias estriada, rinal lateral, rinal medial e inter-hemisférica rostral ímpar. O ramo caudal da artéria carótida do cérebro originou a artéria cerebral caudal. O javali, sendo um animal macrosmático, apresentou áreas páleo-paliais muito desenvolvidas. Sua extensa área páleo-palial foi nutrida por ramos da artéria cerebral rostral e seus ramos colaterais: as artérias rinal lateral, rinal medial e estriada. As artérias cerebrais rostrais, e seus ramos colaterais, vascularizaram o bulbo olfatório, o pedúnculo olfatório, os dois terços mais rostrais do trato olfatório lateral, o trato olfatório medial e todo o trígono e tubérculo olfatório. As artérias cerebrais médias, no interior da fossa lateral do cérebro, lançaram ramos centrais superficiais para o páleo-palio e ramos centrais estriados, além de ramos centrais caudais para a parte mais rostral do lobo piriforme. A artéria cerebral caudal lançou um ramo central para a parte caudomedial do lobo piriforme. Os dois terços mais rostrais de uma pequena faixa medial do lobo piriforme foram vascularizados por ramos originados principalmente pelo ramo rostral da artéria carótida do cérebro. A artéria cerebelar rostral vascularizou o colículo caudal, toda a face rostral do cerebelo, indo no vérmis médio do lóbulo língula até o terço mais dorsal da face caudal, enquanto que nos hemisférios cerebelares irrigou até os dois terços dorsais da face caudal. A artéria cerebelar caudal com seu ramo, a artéria cerebelar média, além de irrigar o plexo corióide do IV ventrículo, complementou a vascularização do cerebelo. As áreas páleo-paliais do javali foram nutridas por ramos das artérias: cerebral rostral, média e caudal, e pelo ramo rostral da artéria carótida do cérebro, assim como as artérias cerebelares rostral, média e caudal foram os principais vasos de irrigação cerebelar.


Keywords


Javali; Irrigação sanguínea encefálica; Irrigação cerevelar



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.17315

Copyright (c) 2018 Patrícia Bastos do Nascimento

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.