Tecoma em uma égua

Fernanda Silveira Nóbrega, Giordano Cabral Gianotti, Carlos Afonso de Castro Beck, Marcelo Meller Alievi, Alice Gomes, Natália Schmidt Arruda, Talita Franzen Rocio, Paula Cristina Gonzalez, Márcio Poletto Ferreira

Abstract


Grandes prejuízos na reprodução eqüina podem ser causados por afecções ovarianas, dentre elas, podemos citar: hematomas, abscessos e torções de ovário, distúrbios neoplasicos, como os tumores de células germinativas, tumores mesenquimatosos, tumores das células da granulosa e tumores de células da teca (tecoma) sendo que, entre estes, o tecoma é considerado raro. Os tecomas são hormonalmente ativos causando alterações no comportamento e no ciclo estral das éguas. Por ser de apresentação rara, os detalhes da clínica, ultrassonografia, endocrinologia e histologia desse tumor não são descritos na literatura veterinária. O presente trabalho descreve o caso de uma égua submetida a ovariectomia unilateral para remoção de um tumor no ovário esquerdo que no exame histopatológico foi caracterizado como tecoma. O procedimento e a evolução do caso foram satisfatórios e o animal recebeu alta após a retirada dos pontos de pele em 15 dias. Decorrido um ano da cirurgia, o animal encontra-se com ovário direito funcional e ciclando o que demonstra êxito no tratamento adotado.


Keywords


Ovariectomia; Tumor ovariano; Ovário



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.17284

Copyright (c) 2018 Fernanda Silveira Nóbrega, Giordano Cabral Gianotti, Carlos Afonso de Castro Beck, Marcelo Meller Alievi, Alice Gomes, Natália Schmidt Arruda, Talita Franzen Rocio, Paula Cristina Gonzalez, Márcio Poletto Ferreira

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.