Redução da gestação gemelar em éguas puro sangue de corrida antes ou após a fixação uterina da vesícula embrionária

Sandra Mara Fiala, Cristina Rodrigues Trein, Luciana Meirelles, Eduardo Malschitzky, Gustavo Winter, Petra Garbade, Ricardo Macedo Gregory, Rodrigo Costa Mattos

Abstract


A gestação gemelar é um sério problema devido às perdas econômicas geradas pelos altos índices de abortos, natimortos, mortalidade perinatal e queda de fertilidade da égua. Diversos métodos têm sido utilizados para realizar a redução de um dos gêmeos, como o esmagamento precoce de uma das vesículas sob controle ultra-sonográfico. O experimento teve como objetivo verificar a eficácia da redução de uma das vesículas embrionárias no 16

 

o dia pós-ovulação, antes ou depois de sua fixação no útero. Foram analisados os registros de 1337 éguas, da raça Puro Sangue de Corrida (PSC), pertencentes a três criatórios da região Sul do Brasil, num período de 10 anos. O diagnóstico de gestação foi realizado através de ultra-sonografia a partir do 10o dia após a ovulação e repetido semanalmente até os 45 dias de gestação. Uma vez diagnosticadas gestações gemelares procedeu-se a eliminação de uma das vesículas embrionárias pelos seguintes métodos: (a) diagnóstico antes da fixação no 16o dia pós-ovulação - esmagamento de uma das vesículas, (b) diagnóstico após o 16o dia com vesículas não justapostas - esmagamento de uma das vesículas ou (c) diagnóstico após o 16o dia com vesículas justapostas - restrição alimentar de concentrado durante duas semanas. A técnica foi bem sucedida quando ocorreu a redução de apenas uma das vesículas embrionárias. Naquelas gestações em que as vesículas se encontravam justapostas após os 30 dias optou-se pela administração de prostaglandina. A taxa geral de prenhez observada foi de 68,3% (914/1337) e a porcentagem de gestação gemelar foi de 11,5% (105/914). Diagnosticaram-se 38 gestações gemelares após a fixação, no 16o e 62 o dia antes da fixação. Houve cinco perdas de dados. A redução embrionária realizada antes da fixação foi significativamente (p=0,0317) mais bem sucedida do que quando o procedimento ocorreu após a fixação embrionária. Conclui-se, que o esmagamento de uma das vesículas é um procedimento eficaz na redução da gestação gemelar, principalmente quando realizado antes do 15o dia de gestação.


Keywords


Eqüinos; Gestação gemelar; Redução embrionária



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.17153

Copyright (c) 2018 Sandra Mara Fiala, Cristina Rodrigues Trein, Luciana Meirelles, Eduardo Malschitzky, Gustavo Winter, Petra Garbade, Ricardo Macedo Gregory, Rodrigo Costa Mattos

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.