Mastite com septicemia em caninos causada por Staphylococcus intermedius

Luciane Martins Borowsky, David Driemeier, Daniela Bernadete Rozza, Marisa Ribeiro de Itapema Cardoso

Abstract


Os casos de mastite em caninos ocorrem mais comumente no período pós-parto ou como complicação de casos de pseudociese. Os microrganismos mais isolados nestes casos têm sido enterobactérias, estreptococos e estafilococos. Neste relato, são descritos três casos de cães com mastite aguda que evoluíram para óbito. Os animais apresentavam vômitos, abatimento, dificuldade respiratória e hálito urêmico. Na necropsia havia mastite gangrenosa e abscessos mamários nas mamas abdominais caudais e inguinais. No exame histopatológico, encontrou-se extensas áreas de necrose e hemorragia associadas à inflamação purulenta e presença de cocos gram positivos. Trombos sépticos foram encontrados em órgãos parenquimatosos. As glândulas mamárias com lesão macroscópica foram encaminhadas para exame bacteriológico. Houve crescimento de colônias circulares, lisas, brilhantes e com presença de hemólise parcial e total no ágar sangue. Em todos os casos relatados, foi isolado o

 

 

Staphylococcus intermedius, que é o principal representante do grupo dos agentes bacterianos coagulase positivos encontrados em cães. Apesar de não ser possível descartar a hipótese de uma bacteremia, os casos observados podem estar associados à produção de toxinas. Este relato objetiva levantar a hipótese de associação de toxinas com os casos aqui descritos.


Keywords


Mastite; Caninos; Staphylococcus intermedius



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.17080

Copyright (c) 2018 Luciane Martins Borowsky, David Driemeier, Daniela Bernadete Rozza, Marisa Ribeiro de Itapema Cardoso

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.