Meios congelados na produção de embriões in vitro em bovinos

Marcelo Marcos Montagner, Jairo Pereira Neves, João Francisco Coelho de Oliveira, Marcelo Barcellos Rosa, Marlon de Moraes Flores, Ederson Bisognin Bortolotto, Paulo Bayard Dias Gonçalves

Abstract


A produção de embriões bovinos

 

in vitro (PIV), atualmente, é laboriosa, apresenta custo relativamente elevado e alta variabilidade nos resultados. No sentido de torná-la mais simples, obter maior repetição nos resultados, diminuir custo e facilitar a sua utilização a campo, foram delineados experimentos para avaliar a eficácia de um sistema para PIV utilizando meios preservados pela congelação. Inicialmente, em 3 replicações, um total de 534 oócitos foram divididos em dois grupos. No grupo tratamento, os meios utilizados na PIV (meio de maturação, Fert-TALP, sp-TALP 1x, sp-TALP 10x e KSOM modificado) foram preservados a -19oC e no grupo controle, utilizou-se meios refrigerados a 5oC e armazenados por no máximo 15 dias. Foi, também, verificado se ocorreram interações moleculares associativas nos meios devido à congelação, para isso foram realizadas varreduras espectrais em cada meio, antes da congelação e após 15, 30, 150 dias de preservação a -19oC. A maturação, a fecundação e o cultivo embrionário foram efetuados em TCM-199 modificado, Fert-TALP e KSOM modificado, respectivamente, em estufa a 39oC com 5% de CO2 e umidade saturada. As percentagens de clivagem, de blastocistos expandidos (Bx)/oócitos e de Bx/clivados no grupo tratamento (73,5%; 17,5%; 23,9%, respectivamente) foram similares às obtidas no grupo controle (76,3%; 18,8%; 24,6%, respectivamente). Não se observaram modificações significativas nos meios, do ponto de vista de interações moleculares associativas, nas diferentes etapas examinadas pelas varreduras espectrais. A utilização de um sistema para PIV com meios preservados por congelação não diminui a produção de embriões quando comparado ao sistema convencional. Esse sistema possibilita, também, a escolha das melhores partidas, as quais podem ser utilizadas por um longo período, fornecendo assim, melhores resultados com menor variabilidade. Além disso, o processo de produção de embriões in vitro fica mais prático, eficaz, econômico e acessível aos laboratórios menos equipados.


Keywords


Maturação de oócitos; Embriões; Fecundação em vitro; Congelação de meios



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.16828

Copyright (c) 2018 Marcelo Marcos Montagner, Jairo Pereira Neves, João Francisco Coelho de Oliveira, Marcelo Barcellos Rosa, Marlon de Moraes Flores, Ederson Bisognin Bortolotto, Paulo Bayard Dias Gonçalves

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.