Peritonite pós-cobertura em cadela Boxer apresentando síndrome de ovário remanescente (SOR)

Carmo Emanuel Almeida Biscarde, Rosiára Rosária Dias Maziero, Nereu Carlos Prestes, Maria Clara Costa Mattos, Gabriel Augusto Monteiro, Ulisses Jorge Pereira Stelmann, Gustavo Henrique Marques Araújo, Sony Dias Bicudo

Abstract


A sindrome do ovario remanescente (SOR) e definida como a persistencia da atividade ovariana em femeas castradas cirurgicamente (OSH), nas quais permanece parte do ovario ou todo ele se vasculariza, tornando-se funcional, podendo ocorrer em gatas e cadelas. Esta condicao proporciona a continuacao de sinais indesejaveis ligados ao estro, como atracao de machos, secrecao sanguinolenta, inquietacao, pseudociese, dentre outros. O tratamento definitivo desta sindrome e a remocao cirurgica do tecido ovariano presente. Este procedimento deve ser realizado na fase estrogenica do ciclo estral, com a finalidade de facilitar a localizacao do tecido ovariano com os foliculos presentes. Nao ha referencias na literatura sobre as consequencias de uma possivel cobertura, portanto descreve-se este caso com o objetivo relatar uma peritonite desencadeada apos monta natural em cadela portadora de SOR, atendida no Hospital Veterinario da Faculdade de Medicina  Veterinaria e Zootecnia da UNESP, campus Botucatu, Sao Paulo, Brasil.


Keywords


Síndrome do ovário remanescente (SOR); Peritonite; Cadelas



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.16415

Copyright (c) 2018 Carmo Emanuel Almeida Biscarde, Rosiára Rosária Dias Maziero, Nereu Carlos Prestes, Maria Clara Costa Mattos, Gabriel Augusto Monteiro, Ulisses Jorge Pereira Stelmann, Gustavo Henrique Marques Araújo, Sony Dias Bicudo

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.