Aspectos citológicos do fluído seminal em um canino apresentando prostatite

Stella de Faria Valle, Marinês Bortoluzzi, Lucas Marques Colomé, Jonas Leopoldino de Souza

Abstract


A infecção bacteriana da próstata (prostatite) pode ser originária de uma infecção ascendente a partir da flora uretral normal ou secundária a algum distúrbio primário prostático. Os cães agudamente afetados apresentam hematúria, infertilidade e dor a palpação retal, enquanto que nas infecções crônicas os sinais sistêmicos são ocasionalmente observados. O diagnóstico é determinado através do exame clínico, exames de imagem e análise de citológica do líquido prostático. Nesse último, pode-se observar um elevado número de células inflamatórias, células vermelhas e bactérias extra ou intracelulares. O objetivo do presente relato foi demonstrar o uso da citologia do líquido seminal para o diagnóstico da prostatite em um canino com hiperplasia prostática. Para isso, reporta-se o caso de um canino, sem raça definida, macho não castrado, de idade avançada atendido no Hospital Veterinário da Universidade de Passo Fundo (HV-UPF) apresentando dermatopatia severa e urina em jatos. Constatou-se ao exame clínico, além da dermatopatia generalizada severa, prostatomegalia homogênea de aspecto liso e dor intensa. Através da análise do fluido seminal obtido por ejaculação foi constatada predominância de células inflamatórias (neutrófilos), macrófagos ativados, bactérias, algumas células prostáticas e de epitélio escamoso. As alterações encontradas foram compatíveis com inflamação prostática piogranulomatosa que após o tratamento indicado apresentou resolução constatada pela citologia do fluido seminal.


Keywords


Prostatite; Citologia; Líquido seminal; Cães



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.16140

Copyright (c) 2018 Stella de Faria Valle, Marinês Bortoluzzi, Lucas Marques Colomé, Jonas Leopoldino de Souza

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.