Uso do Ester cianoecrilato como auxiliar na fixação de dispositivo intravenoso periférico em coelhos submetidos a procedimentos cirúrgicos experimentais

Luis Antônio Franco da Silva, Andréia Vito Couto do Amaral, Duvaldo Eurides, Rogério Elias Rabelo, Leandro Franco Guimarães, Maria Ivete de Moura, Lorena Karine Soares

Abstract


O experimento foi realizado no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO/Brasil, utilizando-se 40 coelhos machos, peso médio de 2,6 quilogramas, da raça Nova Zelândia (

 

Oryctolagus cuniculis), na faixa etária de cinco meses. Os animais foram distribuídos aleatoriamente em quatro grupos de dez (GI, GII, GIII e GIV). Nos animais pertencentes ao grupo I (GI) a veia marginal do pavilhão auricular foi canulada utilizando-se cateter de politetrafluoretileno, os animais que compuseram o grupo II (GII) procedeu-se a canulação com scalp tipo butterfly. Em ambos os grupos, aplicouse na pele da superfície dorsal da orelha e na superfície ventral do cateter ou scalp, cola éster de cianoacrilato. Nos animais pertencentes aos grupos II  (GIII) utilizou-se cateter, e no grupo IV (GIV) utilizou-se scalp tipo butterfly, ambos fixados com esparadrapo. Durante o período de observação, os dispositivos não permaneceram no leito vascular em dois coelhos pertencentes ao GI, três do GII, três do GIII e em cinco animais que compuseram o GIV, sendo que os deslocamentos foram observados após interromper o procedimento anestésico. Constatou-se que o etil-cianoacrilato fixou adequadamente cateteres rígidos e flexíveis na veia auricular dorsal de coelhos, permitindo infusão venosa com segurança.


Keywords


Cianoacrilato; Coelhos; Infusão venosa



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.16124

Copyright (c) 2018 Luis Antônio Franco da Silva, Andréia Vito Couto do Amaral, Duvaldo Eurides, Rogério Elias Rabelo, Leandro Franco Guimarães, Maria Ivete de Moura, Lorena Karine Soares

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.