Caracterização da fauna parasitária do Pseudalopex gymnocercus (graxaim-do-campo) e do Cerdocyon thous (graxaim-do-mato) na região sul do Rio Grande do Sul

Jerônimo Lopes Ruas

Abstract


Com o objetivo de estudar a fauna parasitária de

 

Cerdocyon thous e Pseudalopex gymnocercus foram estimadas a prevalência, a intensidade média de infecção e abundância de helmintos gastrintestinais e artrópodes nesses hospedeiros. Foram capturados 40 canídeos silvestres na Região Sul do Estado do Rio Grande do Sul, nos municípios de Pedro Osório e Pelotas. Os animais foram capturados usando-se armadilha tipo Live Trap. Logo após a captura, os animais eram sedados, momento em que se coletava sangue e buscava-se coletar artrópodes ectoparasitos mediante exame minucioso. Em seguida os animais eram transportados para o Laboratório de Parasitologia do Departamento de Microbiologia e Parasitologia do Instituto de Biologia da UFPel, onde eram sacrificados usando-se pentobarbital sódico. Após a necropsia, os compartimentos do trato digestório, respiratório e renal foram isolados e examinados na busca de parasitos. O crânio dos animais foi usado para identificação taxonômica dos canídeos, dos quais 45% eram C. thous e 55% P. gymnocercus, podendo-se inferir que ambos canídeos são encontrados habitando a região fisiográfica desse trabalho. A totalidade dos animais (100%) apresentou-se parasitado. Amblyomma aureolatum é o carrapato com maior prevalência em P. gymnocercus (23,7%) e C. thous (61,11%) na região sul do Rio Grande do Sul. Nos nematódeos, os parasitos mais freqüentes foram: Ancylostoma caninum (C. thous 22,22%e P. gymnocercus 45,45%), Molineus felineus (C. thous 5,56% e P. gymnocercus 9,90%), Strongyloides spp. (C. thous 16,67% e P. gymnocercus 22,73%), Trichuris spp (C. thous 11,11% e P. gymnocercus 13,64%), e Capillaria hepática (C. thous 5,56% e P. gymnocercus 13,64%). Nos trematódeos, os parasitos encontrados foram: Alaria alata (C. thous 50,00% e P. gymnocercus 36,36%) e Athesmia heterolecithodes (C. thous 5,56%). Nos cestódeos, os parasitos encontrados foram: Spirometra spp (C. thous 61,11% e P. gymnocercus 54,55%) e Diphillobotriidae (C. thous 77,78% e P. gymnocercus 81,82%). Nos Acanthocephala os parasitos encontrados foram: Centrorhynchus sp. (C. thous 5,56%). Nos protozoários, os parasitos encontrados foram: Babesia spp (P. gymnocercus 13,64%), diagnosticada por exame direto.


Keywords


Cerdocyon thous; Pseudalopex gymnocercus; helmintos; Ectoparasitos; Babesia spp.



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.16086

Copyright (c) 2018 Jerônimo Lopes Ruas

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.