Corpo estranho gástrico em um coelho (Oryctolagus cuniculus)

Márcio Poletto Ferreira, Marcelo Meller Alievi, Carlos Afonso de Castro Beck, Antônio de Pádua Ferreira da Silva Filho, Eduardo Bastos Santos Júnior, Wanessa Beheregaray, Rafael Stedile, Paula Cristina Sieczkowski Gonzalez

Abstract


Os coelhos domésticos, devido ao temperamento dócil e facilidade de criação, tornaram-se animais de companhia adotados com freqüência atualmente, o que leva à um aumento no atendimento à estes animais. Não é incomum que coelhos apresentem bolas de pêlo em seu estômago, mas outros objetos podem provocar obstruções graves. O presente trabalho relata o caso de um coelho doméstico, fêmea, três anos, que foi trazido ao Hospital de Clínicas Veterinárias da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (HCV/UFRGS) por ter ingerido uma agulha de costura. O animal apresentava-se anoréxico e prostrado. No exame radiográfico foi verificado que a agulha encontrava-se no lúmen gástrico. O paciente foi encaminhado para o setor de cirurgia do HCV/UFRGS onde foi pré-medicado com Diazepan (2mg/kg) e meperidina (10 mg/kg), a indução anestésica foi feita com propofol (6 mg/kg) e foi mantido em plano anestésico com isofluorano. O animal foi submetido a gastrotomia e posterior remoção do corpo estranho metálico e tricobezoares. Após dez dias do procedimento cirúrgico, o animal encontrava-se clinicamente bem e alimentava-se adequadamente.


Keywords


Corpo estranho; Estômago; Coelhos; Gastrotomia; Tricobezoares



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.15985

Copyright (c) 2018 Márcio Poletto Ferreira, Marcelo Meller Alievi, Carlos Afonso de Castro Beck, Antônio de Pádua Ferreira da Silva Filho, Eduardo Bastos Santos Júnior, Wanessa Beheregaray, Rafael Stedile, Paula Cristina Sieczkowski Gonzalez

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.