Influência do tamanho da leitegada, parição e presença de mumificados na duração da gestação em suínos

Ana Paula Gonçalves Mellagi, Mari Lourdes Bernardi, Fernando Pandolfo Bortolozzo, Ivo Wentz

Abstract


Como o desencadeamento do parto é dependente do cortisol fetal, o objetivo do estudo foi verificar se o aumento no número de leitões nascidos, observados nos últimos anos, e a ordem de parto influenciam a duração da gestação em suínos. Dados referentes a 21824 partos foram coletados a partir do programa de gerenciamento de dados PigCHAMP

 

®. A duração média da gestação foi de 115,26±1,61 dias com uma maior concentração de partos em 115 e 116 dias (49,2%). Houve um aumento de 0,5 dia na gestação de fêmeas com quatro fetos mumificados (P<0,01). Observou-se uma correlação significativa (P<0,05) e negativa (r = -0,19) entre o tamanho da leitegada e a duração da gestação. Fêmeas com maior tamanho de leitegada (³14 leitões) apresentaram menor duração da gestação (115,0±1,5 dias) em relação àquelas com leitegadas pequenas (1-7 leitões: 115,9±1,6 dias). Fêmeas com 11 ou mais leitões concentraram mais de 80% das suas gestações até 116 dias. Apesar da queda do tamanho da leitegada ser maior no segundo parto, a média do período gestacional foi maior na classe de ordem de parto 6-8. Entretanto, essa diferença tem pouca importância sob o ponto de vista biológico, pois é inferior a meio dia.


Keywords


Duração da gestação; Tamanho da leitegada; Parição; Mumificados; Suínos



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.15477

Copyright (c) 2018 Ana Paula Gonçalves Mellagi, Mari Lourdes Bernardi, Fernando Pandolfo Bortolozzo, Ivo Wentz

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.