Avaliação da eficácia do tratamento de esgotos de um sistema de lagoa de estabilização através da identidicação de população bacteriana

Margarini Fialho de Oliveira, Elisabeth Beatris Pilz, Giovani Sebben Bellincanta, Nilza Limberger, Neida Terezinha Macedo, Gertrudes Corção, José Carlos Germani, Sueli Teresinha Van Der Sand

Abstract


As lagoas de estabilização para tratamento de esgoto sanitário são processos biológicos eficientes e econômicos utilizados como solução satisfatória para a remoção de microrganismos potencialmente patogênicos. Neste trabalho, foram isoladas e identificadas bactérias aeróbias e anaeróbias facultativas presentes na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) - Ipanema, Porto Alegre/RS com o objetivo de avaliar a eficiência do processo de tratamento de esgotos. Foram realizadas coletas trimestrais durante o período de um ano. As amostras foram coletadas do afluente, da lagoa facultativa, da lagoa de maturação e do efluente, semeadas em diferentes meios de cultura para a identificação bacteriana. Foram isoladas e identificadas 392 bactérias, destas 40.8% pertencentes ao gênero

 

 

Enterobacter, 29.6% ao gênero Bacillus, 6.63% de Acinetobacter e, 4.84% do gênero Alcaligenes e os demais 18.13% distribuídos entre outros 12 gêneros, os quais foram predominantemente Gram-negativos. Observou-se um decréscimo no número de coliformes totais e fecais no afluente e efluente, como dos gêneros bacterianos durante as etapas do sistema de tratamento bem como a DBO, demonstrando a eficácia do processo.


Keywords


Microrganismos patogênicos; Tratamento de esgotos; Lagoas de estabilização; Coliformes totais e fecais



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.15063

Copyright (c) 2018 Margarini Fialho de Oliveira, Elisabeth Beatris Pilz, Giovani Sebben Bellincanta, Nilza Limberger, Neida Terezinha Macedo, Gertrudes Corção, José Carlos Germani, Sueli Teresinha Van Der Sand

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.