Desempenho reprodutivo de terneiras provenientes de desmame precoce e convencional acasaladas com 14 meses de idade

Carlos Santos Gottschall, Eduardo Tonet Ferreira, Antonio Augusto Galarza, Pedro Marques, Hélio Radke Bittencourt

Abstract


m dos motivos para a utilização do desmame precoce é buscar o aumento da eficiência reprodutiva por parte das fêmeas de cria. No entanto, deve-se ter cuidado para que esta prática não prejudique o futuro desempenho reprodutivo de terneiras desmamadas antecipadamente. O trabalho teve por objetivo avaliar o efeito de duas idades ao desmame sobre o desempenho reprodutivo de novilhas acasaladas aos 14-15 meses. Foram coletados durante os anos de 1998 a 2002 dados de 934 terneiras, com base racial britânica e cruzas. Deste total, 143 terneiras foram desmamadas precocemente (DP) em média aos 114 dias, com peso médio de 119,37 Kg e 791 terneiras foram desmamadas com idade média de 180 dias e com peso médio de 161,37Kg representando o lote de desmame convencional (DC). Os parâmetros analisados nos dois grupos submetidos ao DP e DC foram peso ao início do acasalamento (PIA), idade ao início do acasalamento (IA), ganho médio diário do nascimento ao desmame (GMD-ND) e do desmame ao acasalamento (GMD-DA), peso ao desmame (PD) e taxa de prenhez (TP). O peso ao início do acasalamento foi de 298,90 kg para o grupo DP e 295,07 kg para o grupo DC (p>0,05). Os animais do grupo DP apresentaram uma taxa de prenhez maior do que os do grupo DC (76,9% x 66,1%; p<0,05). A idade média ao acasalamento e o ganho médio diário do nascimento ao desmame do grupo DP também foram superiores ao do grupo DC, respectivamente de 425,6 x 415,1 dias e 0,819 Kg x 0,741 Kg (p<0,01). Com esses resultados conclui-se que é possível realizar acasalamento aos 14 meses de idade de novilhas provenientes de desmame precoce. Novilhas que foram submetidas ao desmame precoce quando terneiras apresentaram melhor desempenho reprodutivo que às provenientes do desmame convencional.


Keywords


Desmame precoce; Taxa de prenhez; Ganho de peso; Terneiras



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.15001

Copyright (c) 2018 Carlos Santos Gottschall, Eduardo Tonet Ferreira, Antonio Augusto Galarza, Pedro Marques, Hélio Radke Bittencourt

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.